X
Subscription
Thank You
Thank you for your subscription
* Required fields
Call For Entrepreneurship
O que é a Call For Entrepreneurship?

O Programa de Ignição da Portugal Ventures tem como objetivo fortalecer o ecossistema Português de empreendedorismo de base tecnológica e, assim, contribuir para o desenvolvimento de uma economia mais moderna, competitiva e aberta ao mundo, baseada em conhecimento, inovação e capital humano altamente qualificado e, com um forte espirito empreendedor.

 

A Call For Entrepreneurship é o ponto de entrada do Programa de Ignição da Portugal Ventures e visa possibilitar o acesso a investimento de Capital de Risco por parte de projetos inovadores de base científica e tecnológica.

 

Após submissão de candidatura, os projetos são sujeitos a uma análise inicial pela Portugal Ventures, seguida de uma avaliação realizada por painéis de peritos multi-disciplinares, nacionais e estrangeiros terminando com uma apresentação ao Conselho de Administração da Portugal Ventures. Na sequência deste processo ocorrerá uma fase de decisão pela Portugal Ventures e a apresentação de uma eventual proposta de investimento aos projetos selecionados.

Quais são os resultados desta iniciativa até agora?

Até agora, a Call For Entrepreneurship obteve mais de 3.400 registos na nossa plataforma, que resultou na apresentação de cerca de 1100 projetos para avaliação da Portugal Ventures.

O meu projeto é elegível?

A Portugal Ventures procura investir em projetos de base científica e tecnológica com as seguintes características:

  • Orientados para produtos (e serviços internacionalmente transacionáveis);
  • Baseados em I&D de referência internacional;
  • Inovadores e diferenciadores;
  • Com tecnologia propriétaria ou apropriável;
  • Posicionados em cadeias de valor internacionais;
  • Com um elevado potencial de mercado global;
  • Implementável com recursos disponíveis e mobilizáveis;
  • Dinamizados e liderados por Empreendedores

De notar que os parceiros da Ignition Partners Network estão disponíveis para apoiar e guiar os promotores durante o processo de candidatura.

Que tipo de projetos são enquadráveis no setor do Turismo?

No setor do Turismo, a Call For Entrepreneurship foca o seu investimento em projetos de base tecnológica aplicados ao setor do Turismo e em projetos de animação turística ou outros complementares à oferta já existente.

Eu sou um investigador e estou à procura de formas de financiar o meu projeto. O meu projeto é elegível?

O propósito da Call For Entrepreneurship não é financiar projetos de investigação, mas sim projetos empresariais com valor económico que apresentem:

 

a. Novas soluções para a resolução de problemas existentes à escala global; e

b. Uma estratégia de marketing global para a solução apresentada, ou, pelo menos, a intenção de a desenvolver.

Por outras palavras, projetos orientados para o mercado global, baseados em tecnologia proprietária e/ou onde os promotores tenham participado no seu desenvolvimento e/ou que os promotores tenham obtido o licenciamento da propriedade intelectual.

 

Caso a tecnologia em questão já tenha resultado na criação de uma empresa, então o projeto é elegível para a Call For Entrepreneurship se a empresa:

 

a. For considerada como PME pelo IAPMEI;

b. Tiver a sua sede em Portugal;

c. Tiver os seus compromissos regularizados com a administração fiscal e com a Segurança Social, e não tiver pagamentos pendentes ao IAPMEI;

d. Não tiver constrangimentos que limitem o potencial de desenvolvimento económico e de aplicação do projeto no mercado global.

Como é que a Call For Entrepreneurship se diferencia das restantes iniciativas e competições de planos de negócios e ideias a decorrer em Portugal?

A Call For Entrepreneurship visa possibilitar o acesso a investimento de capital de risco por parte de projetos inovadores de base científica e tecnológica com perfil de enquadramento na lógica de capital de risco entendida ao nível internacional, diferindo assim de quaisquer outras iniciativas que promovam competições, concursos, ou promoção de incentivos ou subsidiação.

Qual o nível de maturidade que os projetos tem de ter para serem considerados elegíveis à Call For Entrepreneurship?
  • Projetos em fase Pre-Seed devem ter finalizado o desenvolvimento de um protótipo funcional, de modo a permitir validar a aplicação da tecnologia e/ou ideia de negócio, e que possuam evidência preliminar da sua aceitação pelo mercado, mesmo que ainda não tenham efetuado vendas, ou
  • Projetos em fase Seed devem ter já clientes e estejam à procura de financiamento para expandir a sua atividade, ou
  • Projetos em fase Start-up e Growth devem ter já uma gama de produtos e uma base de clientes e que estejam à procura de financiamento para a expansão internacional da sua atividade e/ou para aumentar a sua gama de produtos.

A ideia de negócio deve estar suficientemente estruturada num projeto de investimento (incluindo um cronograma com objetivos definidos para a realização das diversas tranches de investimento, bem como evidência de recetividade de mercado que suporta a oportunidade de negócio do projeto). A informação disponibilizada complementada pelas sessões de apresentação (pitch), serão a base fundamental para a análise por parte dos painéis de avaliação e o processo de decisão da Portugal Ventures.

Especificamente em projetos da área WEB e Mobile, qual o nível de maturidade dos projetos?

Procuramos projetos que tenham pelo menos uma versão Alfa da sua solução e que consigam demonstrar, ainda que de uma forma preliminar, interesse de mercado nesses produtos.

Como é que os melhores projetos vão ser escolhidos?

A avaliação dos projetos é baseada em painéis compostos por peritos empresariais e tecnológicos, nacionais e internacionais, dos quatro setores de investimento prioritários (TICE & WEB, Ciências da Vida, Recursos Endógenos e Inovação Tecnológica para o Turismo). Estes painéis de validação apoiam a análise de investimento realizada pela Portugal ventures, utilizando as melhores referências e práticas internacionais dos respetivos setores de atividade.

 

Tendo em consideração as recomendações dos painéis de peritos, a Portugal Ventures convidará os projetos selecionados para uma segunda apresentação por forma a avaliar a oportunidade de negócio e tomar a decisão de investimento. Os projetos selecionados avançam para a fase de apresentação de proposta de investimento.

Quais são os princípios orientadores do financiamento da Portugal Ventures?

Cada projeto de investimento será analisado individualmente de acordo com as suas características.

O investimento da Portugal Ventures num determinado projeto será realizado através dos Fundos de Capital de Risco (FCR) por si geridos e deverá ser utilizado para financiar o projeto até ter o produto no mercado e escalar, o que tipicamente ocorre até 24 meses após investimento inicial.

A libertação de fundos pela Portugal Ventures será feita de forma progressiva em função do atingimento de metas e objetivos determinados na data de investimento inicial.

Os projetos que recebem financiamento da Portugal Ventures também irão beneficiar de:

1. Aconselhamento por especialistas, preferencialmente internacionais, com experiência acumulada e rede de contatos relevantes adequada às necessidades de cada projeto.

2. Um período de incubação aceleração em polos internacionais de inovação, para validação do projeto à escala global e construção de uma rede de contatos internacional.

A Call For Entrepreneurship é uma iniciativa assente na avaliação por parte de peritos nacionais e internacionais. Em que consiste este processo?

Este método de avaliação permite que a Portugal Ventures obtenha opinião qualificada de peritos multi-disciplinares, nacionais e internacionais. Este processo tem duas fases:

 

  • A primeira fase é uma sessão de apresentação (pitch) seguida de um período para perguntas e respostas. Os membros dos painéis terão a oportunidade de interagir com os promotores, permitindo-lhes ter uma opinião mais consubstanciada sobre a equipa e o projeto.
  • Posteriormente, e na segunda fase deste processo, os painéis de avaliação irão formar uma avaliação qualitativa de cada projeto baseando-se na informação enviada na candidatura, no pitch realizado pelos promotores e na subsequente discussão. Esta avaliação qualitativa terá em consideração o regulamento, a identificação dos principais riscos, as medidas possíveis de mitigação, bem como a oportunidade de negócio e de investimento no projeto.
Quem são os membros dos painéis de avaliação da Call For Entrepreneurship?

A Portugal Ventures procura ter nos painéis de avaliação especialistas reconhecidos nos aspetos técnicos dos diversos setores de investimento relevantes para os projetos candidatos. No website da Portugal Ventures encontra informação acerca de alguns dos peritos que participaram nas edições anteriores da Call For Entrepreneurship.

Quais são os próximos passos caso o painel de avaliação aprecie favoravelmente a candidatura do projeto?

Os projetos selecionados serão convidados a efetuar uma apresentação ao Conselho de Administração da Portugal Ventures, seguida de uma sessão de perguntas e respostas.

É obrigatório participar nas sessões de apresentação? Se sim, quantos membros têm de estar presentes?

A presença nas sessões de apresentação/pitch (painel de avaliação e com o Conselho de Administração da Portugal Ventures)  é obrigatória para todos os membros do projeto, de modo a que os painéis de avaliação, primeiro, e a Portugal Ventures, posteriormente, possam avaliar a oportunidade de investimento.

Caso o V/ projeto avance no processo, serão contatados directamente por um dos membros da equipa da Portugal Ventures para o agendamento da fase subsequente ou sessão seguinte.

 

Quais são os temas abordados nas sessões de apresentação (pitch)?

Nas sessões de apresentação (pitch) os promotores devem abordar os seguintes temas:

  • Promotores/Equipa (Gestão, Conselheiros, Prémios e reconhecimentos);
  • Problema/Oportunidade (Qual a oportunidade de mercado identificada?);
  • Solução e proposta de valor (Caracterização do produto desenvolvido e a forma como se pretende evidenciar no mercado o seu valor acrescentado);
  • Competição e Diferenciação (Quem são os concorrentes e como é que se propõem distinguir no mercado em relação a esses operadores e quais as vantagens comparativas);
  • Caracterização e dimensão do mercado (Qual a dimensão de mercado e qual a velocidade de crescimento expectável nos próximos anos?);
  • Plano de entrada no mercado (Qual o plano inicial de abordagem ao mercado?);
  • Vendas (Plano de negócio, estruturação da política de preços e evolução expectável face à situação atual?);
  • Milestones do projeto e plano de financiamento (Quais os objetivos estratégicos definidos e quais os montantes a financiar para o seu alcance?)
  • Próximas rondas de financiamento e desinvestimento (Qual o plano para o próximo passo estratégico? Quando é expectável que possa ocorrer um desinvestimento? Quais são as expetativas de valorização da empresa?).