Ask the Expert - Bernardo d' Orey

doinn foto.jpg

Os consumidores, na sociedade contemporânea, não se preocupam apenas com a qualidade do serviço que pagam. Segundo um estudo da Doinn, 97% dos seus clientes preocupam-se com as questões relacionadas com as condições de trabalho que os profissionais são sujeitos. Hoje não basta apenas prestar um bom serviço, é importante também assegurar as condições de trabalho dos funcionários. Em entrevista a Bernardo d’Orey da Doinn, aprofundamos esta questão e ficamos também saber como a empresa vê o futuro do sector.

 

1.    A Doinn preocupa-se com as condições de trabalho e a dignidade dos profissionais que prestam serviços às empresas que trabalham com a Doinn e, segundo o vosso estudo, os consumidores também se preocupam cada vez mais com este tema. De que forma é que a Doinn contribui para transparência num sector que engloba tantas prestações de serviço como o turismo?

A Doinn na sua génese preocupa-se muito com as condições de trabalho e dignidade dos profissionais. No passado esta industria foi caracterizada por empregar pessoas sem formação e sem condições de trabalho, como equipamento de segurança adequado, seguros de acidentes de trabalho entre outras. De facto, segundo um estudo que efetuámos verificamos que os nossos clientes têm na sua grande maioria uma elevada consciência social, em que 97% deles estão preocupados com as condições de trabalho das funcionarias de limpeza.

 Nesse sentido, a Doinn tem um papel muito importante na transformação da industria, ao nos associarmos apenas a fornecedores que cumprem as nossas rigorosas condições bem como todos os preceitos legais. Desse modo, conseguimos que o sector como um todo seja mais forte, consistente e também que o profissionalismo dos prestadores de serviço seja evidenciada e desejada.

 A Doinn contribui de uma forma muito positiva para toda a industria do Turismo, porque ao profissionalizar a industria conseguimos ajudar a passar uma imagem muito positiva de Portugal, do Alojamento local e dos nossos anfitriões. Ao libertarmos os anfitriões de alojamento local das dificuldades operacionais ajudamos que estes tenham mais tempo e disponibilidade para melhorar a autenticidade dos AL que tão bem caracterizam a industria.

2. De que forma é que sentem que os clientes estão sensíveis às questões laborais, evasão fiscal, etc.? Acredita que é uma mais-valia do serviço que oferecem?

Verificámos que os nossos clientes são muito sensíveis e não só se sentem corresponsáveis pelas condições de trabalho dos profissionais de limpeza como contam connosco para ajudar a elevar as condições de trabalho e segurança dos funcionários.

Dadas as exigências que colocamos aos nossos fornecedores, asseguramos que todos os serviços de limpeza e lavandaria prestados pela Doinn sejam todos declarados, estamos a ajudar a formalizar a industria. A Doinn já prestou acima de 30,000 serviços, sendo todos estes prestados por profissionais com formação da industria hoteleira e legalizados. Deste modo elevamos os standards da industria e contribuímos também no combate à evasão fiscal.

Quando os participantes de uma industria se profissionalizam, todos os intervenientes beneficiam já que existe uma maior estandardização da mesma, tanto nos processos e procedimentos bem como na formação, e condições de trabalho. Levando a que a uma melhoria substancial da qualidade bem como um grau de exigência superior. Quer dos profissionais quer dos clientes.

3. Qual a contribuição da Doinn para a economia local?

A economia local está intimamente ligada ao alojamento local, quer pela própria natureza dos edifícios quer pela singularidade e autenticidade dos alojamentos. A Doinn faz todos os esforços para ter equipas locais que consigam responder rapidamente aos pedidos dos nossos clientes. Desse modo conseguimos criar valor localmente e contribuir para o desenvolvimento e rejuvenescimento dos bairros tradicionais.

Ao incentivar a existência de fornecedores locais, conseguimos ter uma economia local mais vibrante e diversificada, tornando também a vida dos hospedes mais dinâmica e singular.

Os hóspedes gostam de participar e interagir com os agentes de economia local. Prova disto, e de acordo com uma das maiores plataformas de aluguer de alojamento local, é que 50% dos gastos dos hospedes é feito nas zonas (bairros) onde ficam hospedados.

Portanto para além de contribuirmos positivamente para a economia local, a própria industria incrementa também a sustentabilidade da economia local.